Carta da Margarida aos pais

Carta da Margarida aos pais

Queridos pais,
 
 Cá estamos, quase a terminar o 2º período e cheios de energia para começarmos em breve o 3º. Este será um período de grande desafio e também de grandes conquistas.
 
Estes tempos estão a ensinar-nos imenso: estamos a aprender como viver em comunidade mesmo que à distancia e a aprender que estamos juntos, aconteça o que acontecer. 
 
Pedagogicamente está a ser um tempo também muito rico. Em equipa, estamos a desconstruir ideias feitas como: o que é avaliar? para que avaliamos? como avaliamos? 
Desconstruir também a ideia de que uma escola exigente é a que enche as crianças de trabalhos para casa e os torna reféns de uma mesa, uma cadeira e um lápis.
Por esse motivo as decisões que tomámos para o 3º período.
 
Sabendo a fase que cada família está a viver e a forma tão diferente como é sentida por cada um, criámos um sistema de trabalho no 3º trimestre que permite adaptar-se às várias necessidades: aos que têm mais tempo, aos que não têm tempo nenhum, aos que querem muito mais trabalhos para o seu filho, os que nem querem ouvir falar disso. Sabemos para onde queremos ir e definimos o caminho e os seus limites, dentro disto há muito espaço para atender às necessidades de cada um!!
 
Antes de terminar, queria falar-vos de um outro ponto sobre o qual vários pais me têm colocado perguntas. Como dar uma ideia temporal aos filhos de quando voltam para a escola?
Confesso que sonho com isso todos os dias, sonho com o dia em que nos vamos reencontrar, em que a escola estará novamente cheia de crianças, de pais e de colaboradores e em que, juntos, iremos mais uma vez celebrar. Também não sei quando será esse dia e a incerteza é complexa para todos. 
A sugestão que vos dou é a seguinte: as crianças precisam de contar e, habitualmente, a contagem decrescente dá-lhes segurança, por exemplo, faltam 10 dias para o pai fazer anos. Neste caso a contagem decrescente ainda não tem data, então façamos disso um jogo, perguntem a cada elemento da família quando acham que vai terminar a quarentena e comecem a contar, vamos ver quem fica mais próximo e durante este tempo teremos a noção de que estamos a ficar mais próximo do fim e isso irá mesmo acontecer!!!
 
Acho que é muito importante darmos segurança às crianças, dar a segurança de que ESTAMOS JUNTOS. Na verdade não sabemos se vai ficar tudo bem, mas sabemos que estamos juntos e juntos vamos muito longe!!
 
Mantenham-se em casa, mantenham-se seguros. A Raiz vai ter convosco!