DESAFIOS DO ADVENTO

DESAFIOS DO ADVENTO

1ª SEMANA DE DEZEMBRO – HÁBITO DA ENTREAJUDA

Em família envolvam-se em atividades cooperativas, em que todos os membros desempenham alguma função. Montar a árvore de natal? Preparar uma refeição? Arrumar a casa? Criação de prendas? Mais importante do que a tarefa escolhida, o importante é que falem sobre o Hábito da Entreajuda (“Nós temos o hábito da Entreajuda”) e que reforcem o espírito cooperativo.

A Entreajuda já está certamente presente em cada uma das casas, a missão é dar-lhe foco e reforçar que é um Hábito, um talento, que implementam frequentemente.

2ª SEMANA DE DEZEMBRO – HÁBITO DE SER POSITIVO

O Hábito de Ser Positivo é a capacidade de reconhecer talentos, competências, momentos que correm muito bem… Valorizar e apreciar as coisas boas da vida, que podem ser muito simples e que facilmente nos passam despercebidas.

O nosso convite desta semana é a criarem focos positivos em família:

– Um amigo secreto em que estimulam o dar, o receber e a gratidão?

-Uma conversa ao deitar em que celebram as coisas boas do dia?

– Agradecer a cada elemento da família algum gesto, atitude, comportamento que vos tenha tocado?

– Procurar oportunidades em momentos potencialmente tensos (por exemplo, cantar ou fazer jogos em família durante o trânsito)?

Continuem sempre a dar tempo aos desabafos, aos lamentos e às preocupações, mas durante esta semana reforcem também o outro lado e celebrem-no. Quando estamos mais atentos e intencionais a aproveitar os bons momentos, estes tendem a ser vividos com outra intensidade e aumentamos a probabilidade de se tornarem mais frequentes.

3ª SEMANA DE DEZEMBRO – HÁBITO DA ATENÇÃO PLENA

O Hábito da Atenção Plena é a capacidade de estar presente ao máximo em cada momento, de sentidos despertos e com o mínimo de distrações possível.

Além de todas as solicitações externas (notificações, pedidos, interrupções, etc) temos uma série de pensamentos/preocupações que muitas vezes nos “retiram” parcialmente dos momentos. Fazemos refeições rápidas sem saborear os alimentos, caminhamos pela rua sem nos apercebermos do que está em nosso redor, chegamos ao nosso destino sem ter grande noção do trajeto realizado, etc.

Procurar intencionalmente esses momentos de “atenção plena” é o nosso desafio para esta semana:

– Fazer uma refeição em família em que, a determinado momento, em silêncio e de olhos fechados saboreiam o que estão a comer e depois partilham o que sentiram (texturas, barulhos, movimentos na boca, sabores, etc).

– Uma brincadeira em família, sem pressa, sem distrações paralelas, todo o foco está nas ideias das crianças e no brincar.

– Ir até à janela de casa e olhar para o exterior, à procura de algo que nunca tenham reparado. Ou então fechar os olhos e focar nos sons que surgem.

Sejam estes ou outros desafios, a ideia é que a cada dia tornem a atenção plena um hábito. Geralmente as crianças têm este hábito mais enraizado e temos mais a aprender com elas do que a ensinar.

 4ª SEMANA DE DEZEMBO – HÁBITO DE CUIDAR

Cuidar é um ato de amor que procuramos estimular diariamente e que pretendemos que se generalize a pessoas, animais, plantas, brinquedos e outros recursos e materiais. Olhar com carinho em redor e perceber as necessidades do que está à nossa volta, como as podemos respeitar e satisfazer.

Neste sentido, abraçamos alguém que precisa de conforto, arrumamos um material para que não seja pisado, regamos uma planta para que não tenha sede…e a cada ato vamos comentando “Temos o hábito de cuidar”.

Focar no “cuidar” é o desafio desta semana. É um desafio típico da época natalícia. Olhar o outro, descobrir o que o pode fazer mais feliz e dar-lhe esse mimo especial. Deixo aqui algumas Ideias para concretizar este hábito em família:

– Dar um abraço forte a familiares/amigos. Há muitos momentos oportunos para esse abraço e fica o desafio de estarem atentos e usarem esse truque diariamente. Podem fazer um balanço, ao final do dia e celebrar cada abraço que surja.

– Envolver toda a família no ato de “oferecer”. Além do Pai Natal, cada um de nós pode fazer um desenho, preparar uma surpresa, fazer qualquer coisa que proporcione felicidade ao outro.

– Olhar para outros seres vivos lá de casa (plantas e animais) e perceber se os podemos presentear. Um local com mais luz, uma mudança de vaso, um biscoito especial, uma escovagem. Seja o que for, envolvam os mais novos nos processos.

– Valorizar e agradecer os novos presentes. Cuidar, arrumar ou encontrar novos destinos para os brinquedos antigos. Pode ser também uma oportunidade para presentear uma outra criança e dar uma nova vida ao brinquedo que nos fez tão felizes.