Os nossos alunos precisam de férias!

Os nossos alunos precisam de férias!

Queridos pais,
 
Temos vindo a ouvir falar sobre o tema da recuperação das aprendizagens dos alunos, em alguns momentos ouvimos falar mesmo de hipotecar o verão e criar a Escola de Verão! Pergunto-me se o vírus terá afetado ainda mais o sistema educativo de modo a que seja cada vez mais complicado verem a criança de outra perspetiva!
 
A criança não é um saco de compras que se enche de conhecimento, em que se deposita o currículo e onde, todos os anos, se coloca mais e mais informação! O tempo da revolução industrial e da formatação da educação vai bem longe mas, infelizmente, continua bem presente no sistema de educação!
 
Num momento tão sério, tão dramático e tão impactante como o que estamos a viver, colocar-se a hipótese de retirar aos alunos as férias do Verão é o mesmo que não promover a saúde mental . Não tenho dúvidas de vos afirmar, com a experiência que tenho e toda a reflexão realizada, que os nossos alunos precisam de férias! Precisam de férias em família, precisam de colónia de férias onde vão viver a escola de um outro modo e se possível precisam também do acantonamento! Não posso, nem quero falar pelas outras crianças do país ou do mundo, quero apenas dar voz aos nossos pequeninos que acompanho dia a dia na Raiz, seja presencial ou online. Estas crianças fizeram grandes aprendizagens tanto curriculares como para além do currículo académico, aceitaram a tempestade e foram heróis desta aventura. Viveram e vivem momentos difíceis, aceitaram o desafio e aprenderam a superar barreiras e muros!
 
É claro que houve dificuldades na aprendizagem online de alguns mais do que na de outros, tal como as temos quando estamos no presencial: para uns foi mais fácil, para outros mais difícil, algumas famílias reagiram e adaptaram-se mais cedo, outras demoraram mais tempo. A educação é mesmo isto: cada um a seu ritmo encontra caminho, evolui, aprende, tem o apoio diferenciado do professor e vai mais longe. A não formatação do processo permite que cada um faça o seu caminho e consiga com o apoio do grupo chegar ainda mais longe. Há uma área que foi claramente prejudicada durante o confinamento dos nossos alunos e essa área não foi o programa curricular mas sim a interação com os outros e com os materiais, a vivência real dos acontecimentos e os passeios e interações no bairro.
 
Quero assim descansar-vos e garantir-vos que os nossos alunos fizeram grandes aprendizagens, em vários níveis, estão a ser grandes heróis desta aventura e temos muito a aprender com eles. Não sabemos ainda as limitações que nos serão impostas no Verão, mas sabemos que tudo faremos para que estas crianças continuem a fazer grandes aprendizagens num ambiente sócio-emocional muito forte e que garante o desenvolvimento integral e a capacidade de regeneração de ansiedades e medos típicos desta fase que vivemos.
 
Queridos pais, a tempestade ainda não passou e receamos uma nova vaga. Pedimos que mantenham as restrições dos contactos entre ilhas, tal como o fazemos na escola, de modo a que não se crie uma rede de infeção, se aparecer um caso.
  
Estamos juntos nesta tempestade.
 
Margarida Silveira Rodrigues
Diretora